Uncategorized Archives - Blog NewGuiaBR

Categoria: Uncategorized

Home / Categoria: Uncategorized

Os benefícios e conveniências da personalização.

novembro 19, 2019 | Uncategorized | Nenhum comentário

Como acontece em quase todos os segmentos de negócio, o cenário do varejo também mudou drasticamente nos últimos anos em função do comportamento no consumo mas, sobretudo, por conta do acesso à Internet, disponibilizando aos clientes mais do que nunca conteúdos variados, mais canais de compra e opções de marca. Hoje, os clientes demonstram estar mais bem informados, bem seletivos e esperam experiências instintivas, atraentes e personalizadas quando fazem suas compras.

Com toda essa variedade de opções de compra disponíveis aos clientes, os varejistas devem oferecer experiências atraentes envolvendo cada cliente individualmente, não só na primeira interação com o consumidor como também em todo o relacionamento, criando um senso de lealdade que desperte a lembrança e o interesse para voltar sempre.

Recentes pesquisas realizadas aqui no Brasil e nos Estados Unidos revelam que, em média, mais de 70% dos consumidores expressam algum nível de frustração quando sua experiência é impessoal, e 61% deixam efetivamente de fazer negócios com um estabelecimento devido a más experiências.

É tudo sobre e a partir dos dados.

A chave para oferecer experiências personalizadas que os clientes esperam está na captura dos seus dados. Ao aproveitar informações agregadas dos clientes, incluindo transações, comportamentos on-line, uso de aplicativos, interações de serviços e muito mais, os varejistas podem obter dados valiosos e passam a ter uma visão ampliada dos seus clientes. 

As abordagens baseadas nas análise dessas informações possibilitam que as empresas entendam as necessidades, certos comportamento e preferências individuais de cada cliente, permitindo assim atuar e se envolver mais precisamente em qualquer etapa da venda.

Segundo pesquisa realizada pela Accenture, multinacional de consultoria de gestão, mais de 90% dos clientes de hoje relatam que têm maior probabilidade de interagir com varejistas que os reconhecem e oferecem ofertas ou recomendações particularizadas.

A utilização dos dados capturados dos clientes para proporcionar experiências pessoais positivas não apenas levam a uma maior eficácia promocional, a obter altas taxas de conversões, mas também a ajudar os varejistas a cultivar relacionamentos significativos e duradouros com seus clientes. 

As empresas que se utilizam de ofertas personalizadas passam a converter as vendas mais rapidamente do que as que ainda não adotaram tal estratégia, posicionando-se para se destacar em um mercado centrado, focado e voltado ao consumidor.

Abraçando novas formas de negócios.

A experiência do cliente é o coração do sucesso nos negócios atual e mundialmente – mais conhecida pelas letras UX (User Experience, expressão em inglês da disciplina responsável por projetar experiências de uso encantadoras para fidelizar e conquistar clientes).

Os varejistas devem adotar novas maneiras de se relacionar com os consumidores, implementando a personalização em todos os pontos de contato – do marketing às vendas e ao atendimento ao cliente. Ao aproveitar os dados pessoais e comportamentais dos seus clientes, é possível antecipar as necessidades e preferências do comprador com o objetivo de oferecer compromissos personalizados e serviços excepcionais em todos os canais.

Passar de uma visão dispersa dos clientes para um entendimento mais abrangente e orientado por dados de cada indivíduo, com base em seu valor e potencial de vida útil, é essencial para envolver os clientes certos, com as ofertas certas e no momento certo.

Ao determinar como o público se relaciona com o seu estabelecimento, com os seus produtos e serviços, como é a sua frequência, quanto consomem e os seus interesses e comportamentos, os varejistas podem se preparar para engajar clientes novos de maneira inteligente, mesmo antes de começarem a interagir.

Proporcionando experiências intuitivas.

Nos dias de hoje, o ambiente de varejo é muito mais amplo do que apenas compras na loja ou on-line. Os clientes estão comprando em telefones, aplicativos, quiosques interativos e até tratando com assistentes virtuais através de um comando de voz sem nunca tocar em um dispositivo. 

O mais relevante nisso tudo não é o fato dos clientes utilizarem mais de um canal para concluir suas compras, mas sim que a experiência de compra seja consistente e, principalmente,  personalizada.

Aqueles estabelecimentos que disponibilizam tanto o meio on-line quanto o off-line, ou o físico, para realizar as suas vendas, eles passam a permitir que os clientes comprem como e quando desejam, o que lhes agregarão muito mais informações para explorarem no momento de cada venda. Por exemplo, para o meio on-line, podem aproveitar os dados capturados para personalizar as páginas de destino e enviar ofertas direcionadas com base na navegação ou no histórico de compras, recompensas de fidelidade, listas de desejos e muito mais.

E aqui uma afirmação incontestável: clientes que tiveram uma experiência positiva em função da personalização consomem mais, melhor, aumenta o seu grau de satisfação e ainda se sente muito a vontade em direcionar e recomendar a um amigo ou familiar.

Fornecer um serviço excepcional e personalizado para gerar valor vitalício.

Com as informações que os varejistas vierem a capturar junto aos seus clientes, poderão capacitar melhor os seus funcionários a fim de proporcionarem as melhores experiências pessoais aos consumidores durante a sua jornada de compra. Isso não apenas suporta recomendações inteligentes e oportunidades de vendas cruzadas para os vendedores diante das preferências de compra de um cliente, mas também fornece um processo de compra mais rápido e acelerado. 

Tem mais: é uma ferramenta fantástica para mitigar e agilizar, de forma simples e sem stress, possíveis reclamações dos clientes.

A personalização e o conhecimento mais profundo dos clientes e de seus comportamentos tornam a experiência de compra muito atraente, mas não apenas no momento em que o produto ou serviço são consumidos.

Os clientes devem permanecer envolvidos com os serviços e recompensas pós-compra que criam lealdade e os inspiram a retornar ao varejista no futuro. O fato é que muito se perde quando o esforço é apenas e simplesmente para converter um cliente em uma única transação: a grande “jogada” é garantir e aumentar o valor da vida útil do cliente. 

Ao praticar interações personalizadas desde o primeiro contato, os varejistas podem fortalecer o relacionamento com os consumidores e garantir clientes fiéis com maior valor de vida útil.

Se nos colocarmos no papel do consumidor, torna-se mais evidente ainda percebermos a importância de recebermos comunicações personalizadas com o nosso nome, sermos lembrado e receber as felicitações pelo nosso aniversário, ou qualquer outra forma de abordagem, seja na oferta de produtos, serviços e convites exclusivos que provam terem sido feitos exatamente para nós. 

Este sentimento de “estar próximo”, de estar mais conectado com o estabelecimento, de ser lembrado e reconhecido, faz com que as ações de marketing personalizadas apresentem um resultado até 20% maior do que as demais iniciativas sem personalização.

O esforço exigido para capturar as informações é altamente compensador.

Não é possível que os varejistas forneçam o nível de serviço personalizado, e que o consumidor de hoje realmente espera e valoriza, sem a captura dos dados pessoais do cliente, da frequência e do histórico de compra, p.ex. 

O processo de captura das informações não é uma tarefa fácil, e tão pouco o seu armazenamento e as análises caso os estabelecimentos não contem com um fornecedor que os apoie nesta tarefa.

Um programa de fidelidade, além de ser provavelmente o melhor meio e estímulo para os clientes fornecerem seus dados pessoais – isto porque passam a participar da campanha de pontos e prêmios – é uma ótima solução para fazer a captura desses e demais dados de consumo e também o armazenamento dessas informações em nuvem e de forma totalmente segura.

É disponibilizado também um painel para a gestão dos clientes contendo gráficos, relatórios com vários filtros de pesquisa e um módulo para a elaboração de campanhas de marketing personalizadas, disparadas por canais variados como e-mail marketing, notificação push e SMS.

Se um estabelecimento deseja realmente elevar a satisfação dos seus clientes, aumentando a interatividade e proporcionando experiências marcantes para que retornem e aumentem o consumo, o ponto de partida é traçar uma estratégia para a personalização e a captura das informações dos seus clientes. 

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

Promover a lealdade é criar experiências positivas ao cliente em todo e qualquer relacionamento que você ou sua empresa puder ter com ele, seja na prospecção, no momento da venda ou no pós-venda. Porém, é improvável que você venha a agradar completamente toda a sua base de clientes, e quando algo sai fora do planejado, ou caso algum dano seja causado ao cliente – mesmo que involuntariamente – uma atitude imediata e corretiva deve ser adotada, seja para reparar o problema daquele cliente, ou para estancar e evitar que atinja outros.

Antes de mais nada, vamos dar aqui um rápido mas importante destaque para as mídias sociais: vivemos um momento em que é comum as pessoas se expressarem através dos canais digitais e, dependendo como for suas posições diante de um produto, serviço ou marca, podem criar um efeito cascata o qual deve ser evitado, na medida do possível. Por isso é essencial para a sua empresa, para os seus negócios, estar sempre de prontidão e prestar muita atenção a todos os meios de contato que um cliente pode se utilizar. Se conseguir identificar logo no início manifestações negativas, que possam afetar o seu negócio, e atuar rápida e imediatamente para revertê-las, passa a ter uma grande chance de transformar as experiências dolorosas do cliente em momentos de satisfação, de acolhimento.

A grande questão é que, enquanto muitos podem acreditar que uma situação dessa provoque o encerramento do relacionamento com o cliente, outros empreendedores entendem que podem transformar em uma ótima oportunidade e estreitar ainda mais o relacionamento, tornando aquele cliente como um poderoso defensor da marca.

Apresentaremos a seguir algumas dicas sobre como tratar – e reverter positivamente – situações como essas.

Esteja sempre atento às manifestações dos clientes e crie facilidades para eles se expressarem.

Tornar prático o contato do cliente com a sua empresa, disponibilizando variados canais para se manifestarem é fundamental para estimulá-los e para agilizar este contato: quanto antes você souber do ocorrido, mais rápido poderá ser o retorno ao cliente e a respectiva solução do caso.

Se não houver isso, o pior pode acontecer: o cliente pode não se manifestar, nunca mais aparecerá e ainda compartilhará uma experiência negativa com seus amigos e familiares. Qualquer ação para facilitar o contato e abreviar o período entre a reclamação e a resolução do problema pode fazer toda a diferença.

É imprescindível, neste momento, o cliente perceber que você, ou sua empresa, darão a importância devida ao caso. Portanto, ouvir atentamente o que ele tem a contar, agradecer pela sua manifestação e informar que a partir daquele momento analisarão rapidamente o ocorrido é essencial. Isso acalmará o cliente e também demonstrará o quão séria é a sua empresa e o quão interessada está para solucionar o caso.

Faça com que as suas ações falem por você.

Responda rapidamente ao cliente, de forma clara e objetiva. Se já foi muito bem entendida a manifestação do cliente, o contate e explique o que será feito para reparar o problema, caso seja da responsabilidade da sua empresa. Sempre que possível, ofereça algum benefício ao cliente, como um vale-compras, um brinde ou, melhor ainda, conceda um desconto para ele voltar a consumir aquele mesmo produto ou serviço reclamado como forma de reparar o seu desagrado e passar a ter uma ótima experiência.

Mesmo quando tratar-se de uma manifestação cuja causa não foi provocada pela sua empresa, ou quando o cliente simplesmente não gosta da maneira como você administra ou conduz uma determinada atividade, dê uma breve justificativa, mas ainda mencione que você aprecia o feedback deles e o levará em consideração para melhorar seus negócios.

Demonstrar total atenção e interesse em atender a uma determinada manifestação do cliente é o que se espera, e o que minimamente deve ser feito. Porém, procurar ir além, surpreender o cliente pela rapidez na solução do caso, pela clareza dos esclarecimentos e pela forma como foi conduzido e resolvido, excederá as suas expectativas e muito provavelmente sua empresa conseguirá transformar um cliente, até então comum, em um cliente fiel.

Mesmo depois de tudo esclarecido e resolvido, ainda é interessante contatar o cliente, agradecê-lo novamente pela contribuição que deu através da sua manifestação, confirmar que ficou realmente satisfeito com a solução do caso e convidá-lo a visitar o seu estabelecimento, demonstrando o prazer e a importância em ter clientes como ele. Afinal, seria muito ruim se este mesmo cliente, ao invés de se manifestar direto para a empresa, tivesse ido embora para o concorrente, fazendo uma propaganda extremamente negativa da empresa sem que tivesse dado a chance de reparar a situação.

Outra iniciativa muito relevante, e que não deve deixar de ser feita, é elaborar uma classificação de todas as manifestações apresentadas pelos clientes. Isto permitirá, caso não sejam evitados em uma próxima vez, que já se saiba ao menos o posicionamento da empresa, a resposta ideal a ser dada ao cliente e o que precisará ser feito para a sua resolução, o que tornará o processo muito mais rápido, ágil, causando uma impressão bem positiva ao cliente.

Mantenha a sua equipe bem treinada e informada.

O treinamento da equipe da empresa também tem papel fundamental, tanto para evitar que os problemas ocorram, como também para saberem conduzir da melhor forma possível uma reclamação do cliente: a forma como o funcionário reagirá às manifestações negativas do cliente pode fazer toda a diferença naquele atendimento, seja muito positiva, ou então, agravando negativamente ainda mas aquela reclamação.

Participar os funcionários sobre as principais reclamações dos clientes e como elas devem ser resolvidas os ajudarão a mitigar os problemas. Na maior parte dos casos, uma ação pontual e imediata do funcionário do atendimento, sem bem treinado, já eduzirá imensamente o descontentamento dos clientes.

Entretanto, se determinadas situações se tornarem recorrentes, aí sim exigirá da empresa medidas preventivas e mudança nos seus procedimentos para evitá-las.

O seu radar deve estar sempre ligado.

Atualmente, as pessoas ficam mais a vontade para emitir as suas opiniões e, diferentemente de anos atrás, podem fazê-la e compartilhá-la em sites e nas redes sociais. O que ocorre é que muitas vezes essas opiniões são manifestadas anonimamente, por pessoas escondidas atrás de uma tela onde a reputação delas não está em jogo, mas o da sua empresa sim, e muito.

Por isso, aqui voltamos a lembrar e enfatizar que não deixem de observar constantemente tais manifestações que possam vir a afetar ou envolver o seu negócio, afinal, podem apresentar igualmente certas insatisfações dos clientes e que devem ser urgentemente tratadas. Não esperem que se tornem reclamações formais.

Encare as manifestações dos clientes como oportunidades.

A manifestação negativa de um cliente sobre o seu produto ou serviço pode ser a ocasião, inclusive, para executar um aprimoramento e, quem sabe, desenvolver e comercializar um novo serviço, diferenciando-se por alguma conveniência extra ou por um serviço premium e cobrar mais por isso.

Perder um cliente entre centenas ou milhares pode não parecer um grande problema, mas você nunca deve subestimar o poder do boca a boca de um cliente insatisfeito.

Adotar um programa de fidelidade na sua empresa contribuirá fortemente para a manutenção de um relacionamento frequente e muito mais amistoso com os seus clientes, proporcionando um canal aberto e direto para as suas manifestações onde todos – empresa e cliente – só tem a ganhar.

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

Explore o Marketing de Valor Agregado.

agosto 22, 2019 | Uncategorized | Nenhum comentário

Anúncios estão por toda parte! De nossos celulares a outras mídias tradicionais, como as impressas ou na televisão, as marcas estão constantemente lutando por nossa atenção. Isso tornou cada vez mais difícil para as marcas serem notadas à medida que os clientes desenvolvem o que muitos estão chamando de “bloqueio de publicidade” ou “cegueira de publicidade”: é o desconhecimento consciente ou subconsciente das mensagens publicitárias.

Tendo uma grande maioria de clientes descrevendo os anúncios como irritantes ou intrusivos – de fato hoje somos bombardeados por todos os lados e o tempo todo – essa cegueira de publicidade não só já é comum, como também tende a aumentar, e muito. Claramente, os clientes estão cansados ​​das formas tradicionais de marketing e estão na aguardando outras maneiras de se envolver com as marcas com as quais compram, se identificam.

Então, onde isso nos leva? Se os clientes não quiserem se envolver com seus anúncios e estiverem firmemente tentando evitá-los, como devemos atrair e reter novos clientes?

É aí que aparece o marketing de valor agregado que, por princípio, deve colocar o cliente – e seus desejos e bem estar – em primeiríssimo lugar.

Em essência, o marketing de valor agregado é definido por sua capacidade de fornecer mais do que seus clientes esperam. É uma abordagem baseada na empatia, na afinidade, que busca encantar os clientes, dando a eles mais do que esperam, enfatizando o desejo da sua marca de agregar valor, de satisfazer por completo, em vez de simplesmente ganhar dinheiro por uma “mera” venda.

O marketing de valor agregado tem o objetivo de exceder as expectativas do cliente, entregando mais do que eles pediram em todas as interações, em todos os processos da venda.

Isso é particularmente importante em um momento em que os clientes não estão comprando marcas transacionais. Os clientes querem se envolver com marcas que oferecem novas experiências ao invés de “só mais um que efetuou uma compra“.

Com o marketing de valor agregado, temos a oportunidade de transformar os nossos conteúdos de marketing em um produto próprio, que transforma os interesses transacionais em emocionais, colocando as necessidades do cliente em destaque. Como resultado, o conteúdo criado torna-se um produto ou serviço muito mais valioso e o que, em última análise, torna a marca bem mais atraente, desejada.

O marketing de valor agregado pode assumir muitas formas como, por exemplo, um canal especializado para esclarecimentos sobre os produtos e serviços comercializados, como um prestativo serviço de atendimento ao cliente – de excelência, um programa de recompensas e de fidelização, a concessão de amostras surpresas e brindes, convites exclusivos para lançamentos ou promoções, um serviço de pós venda excepcional, dentre outros.

Na verdade, independentemente do tipo de marketing de valor agregado que se opte por iniciar, a chave é garantir que os clientes o considerem valioso. Afinal, o que se pretende é criar um  forte engajamentos, já que o reconhecimento da marca vem como consequência.

Por que adotar o marketing de valor agregado?

Há vários motivos pelos quais precisamos incluir marketing de valor agregado como parte de nossa estratégia de marketing em andamento.

– Publicidade tradicional não é sustentável.

Com a concorrência cada vez maior no mundo do comércio, os custos de marketing de aquisição continuam a disparar. É mais caro do que nunca comprar espaço publicitário e, como a concorrência é cada vez maior e mais intensa, isso só aumentará em custo.

Em contrapartida, o marketing de valor agregado é uma maneira acessível de conquistar e manter a atenção do cliente ao longo do tempo, permitindo melhorar e expandir a estratégia sem prejudicaras margens. Permite também o investimento em clientes lucrativos, que continuarão a se envolver com sua marca ao longo do tempo, elevando sua lucratividade e impulsionando seu negócio para um crescimento sustentável.

Construindo relações emocionais.

Lealdade não é um caso ou uma circunstância: lealdade é uma emoção. Com muita frequência, discutimos a ideia de retenção de clientes como uma forma de fidelizar clientes, mas pode ser muito mais que isso: na verdade, tudo se resume a construir relacionamentos sustentáveis ​​e duradouros com os clientes. Esses relacionamentos só são possíveis quando os clientes se sentem satisfeitos e realizados, quando confiam em sua marca e, consequentemente, nos produtos e serviços que você oferece.

Valor adicional ajuda os clientes a confiar na sua empresa e em sua marca, estabelecendo as bases para relacionamentos de longo prazo.

O marketing de valor agregado é a chave para estabelecer esses relacionamentos, porque sugere um senso de confiança na sua empresa e na sua marca. Ao oferecer experiências excepcionais, ao adotar um programa defidelidade ou ao melhorar o atendimento ao cliente, é possível construir uma base sólida para conexões emocionais de longo prazo entre a marca e os clientes.

Retém mais clientes.

Quando os clientes percebem que sua empresa tem verdadeiramente os melhores interesses em mente, eles escolhem e priorizam fazer negócios com você, em vez dos muitos outros concorrentes que poderiam escolher. As relações emocionais que você estabelece com uma estratégia de valor agregado são o que o diferencia e ajuda a manter os clientes engajados com a sua marca.

Os programas de fidelidade também garantem que sua empresa esteja sempre focada em seus clientes e na relação de reciprocidade, oferecendo vantagens e benefícios para os clientes ao reconhecer a frequência e a recorrência das compras.

É por isso que eles são o lugar perfeito para começar o marketing de valor agregado. Ao oferecer aos seus clientes valor tangível para se envolver com sua marca, você cria um ambiente que incentiva relacionamentos recíprocos. Quando eles receberem recompensas e uma atenção exclusiva e personalizada, eles desejarão retribuir toda esta cortesia dando continuidade ao envolvimento com a sua marca.

Esse ciclo os envolvem cada vez mais e os deixa animados para compartilhar sua experiência com os amigos. Dessa forma, o programa de recompensas torna-se uma ferramenta de marketing extremamente valiosa, pois mobiliza seus clientes existentes para compartilhar seu valor adicional com suas próprias redes.

Ensinando algo novo aos clientes.

Uma das melhores coisas que podemos fazer como marca é nos colocarmosno lugar do cliente. Se alguém é novo em sua marca ou no consumo de seus produtos/serviços, eles entenderão como se envolver ou aproveitar ao máximo isso? Como a sua marca vai beneficiá-los a curto ou longo prazo?

Como ninguém conhece seus produtos melhor do que você, tem tudo de que precisa para se tornar um especialista em marketing de valor agregado, concentrando-se no que é importante para seus clientes e em como poder ajudá-los a superar obstáculos e aproveitar melhor a sua marca.

Isso ajuda a transformar a maneira como os clientes veem sua marca. Em vez de ser sobre o que você pode obter deles, torna-se “como você pode beneficiar seus clientes”. Essa mudança de foco tem um enorme impacto na maneira como os clientes respondem à sua marca.

Faça do atendimento ao cliente uma prioridade.

O marketing de valor agregado nem sempre precisa ser um produto tangível. A capacidade da empresa  atender às necessidades dos clientes é a base de seu relacionamento emocional com eles, o que significa que o atendimento ao cliente é extremamente importante para o valor que eles dedicam à marca.

É muito mais provável que os clientes falem sobre uma experiência negativa que tiveram em vez de uma positiva.

Isso quer dizer que uma empresa precisa garantir que seus clientes saibam que eles são importantes. Muitas vezes, as marcas esquecem que os pequenos detalhes contribuem muito para criar ou, então, romper a experiência do cliente e, como resultado, destruir toda a relação que até então foi criada.

Mas a empresa pode evitar isso, tornando o atendimento ao cliente uma das suas principais prioridades: prestar a atenção a todo tipo de interação e facilitar o engajamento dos clientes com o valor que sua marca tem a oferecer. O bom atendimento ao cliente inclui a facilidade para encontrarem e se envolverem com todo o valor que a marca oferece.

Melhor ainda é buscar ativamente o feedback dos clientes e agir de acordo! Ninguém entende melhor os efeitos do atendimento do cliente do que eles próprios, o que significa que suas opiniões são extremamente valiosas. Motive-os a compartilhar suas experiências numa conversa informal ou oferecendo-lhes alguma recompensa, ou um brinde, demonstrando o compromisso de tornar a experiência do cliente valiosa, um fato que não passará despercebido por eles.

Ofereça uma experiência emocionante. 

Muito poucas empresas parecem perceber que a experiência do cliente não termina com a compra. Às vezes é aí que elacomeça, com um pós venda exemplar e cuidadoso, capaz que convencer e motivar o cliente a retornar e comprar mais e mais, iniciando um relacionamento consistente e duradouro.

Mesmo após a venda, a empresa ainda pode causar impactos positivos na experiência geral com a sua marca e, quando se presta atenção a esses detalhes, criam-se oportunidades para agregar valor a seus clientes que se tornam ainda mais valiosos.

Construa uma base sólida de clientes.

Em um mundo bombardeado por mensagens de marketing de tamanho único, sua empresa pode se distinguir da concorrência com a abordagem “mais é mais” do marketing de valor agregado. Com a entrega excessiva de conteúdo valioso que melhora o engajamento da marca com os seus clientes,suaempresaseposiciona comoo complemento perfeito para suas necessidades e interesses.

No final do dia, o marketing de valor agregado é a chave para uma experiência do cliente verdadeiramente memorável.

O Programa de Fidelidade NewGuiaBR oferece uma gama de funcionalidades que pode contribuir decisivamente para a percepção de valor do cliente sobre sua marca, sobre seus produtos/serviços, ou sobre sua empresa. Consulte-nos e veja o quanto pode agregar na implantação do seu marketing de valor agregado.

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

Ao analisar se uma empresa ou um estabelecimento está mais focado em adquirir novos clientes ou em reter os existentes, é provável que a resposta seja na 1ª. opção, afinal, é tentador concentrar a maior parte da energia na aquisição de novos clientes pois é assim que faz crescer um negócio, certo? Bem, isso é importante mas a retenção ou a fidelização de clientes é um fator chave de receita recorrente e que muitas empresas ignoram.

Se apenas considerarmos que os clientes existentes de uma empresa ou estabelecimento consomem em média 70% a mais seus produtos e serviços do que os clientes recém-adquiridos, e que o aumento em 5% da taxa de retenção proporcionará um incremento de receita superior a 25%, já temos a dimensão e a importância disso.

RETER PARA CRESCER.

A retenção de clientes é um imperativo para o crescimento constante e funciona de ambas as maneira: mantemos nossos clientes existentes ativos que, por sua vez, trabalham para divulgar a “marca” e trazer novos consumidores.

Sabendo que as técnicas de retenção ou de fidelização de clientes são focadas na construção de relacionamentos, destacamos as principais estratégias que toda empresa/estabelecimento deveriam considerar:

1. Focar na qualidade do relacionamento comercial.

Reconheça e se aproxime dos bons clientes e daqueles que demonstrem potencial para isso. Convidá-los e dar prioridade em lançamentos de produto ou serviço, em degustações, na apresentação de novidades da empresa/estabelecimento são fundamentais. Oferecer a exclusividade em determinadas promoções também os engajam e os aproximam de forma bem consistente.

Além disso, a reciprocidade é uma arma poderosíssima que deve ser sempre utilizada, como a oferta de prêmios ao atingir um determinado nível de compra ou de relacionamento, com regras simples, claras e acessíveis para ambicionarem o resgate de prêmios. E aqui mais uma grande vantagem: a possibilidade de oferecer prêmios como produtos ou serviços da própria empresa/estabelecimento, fazendo com que o cliente experimente e amplie o rol de produtos ou serviços que até então vinha consumindo.

2. Executar uma comunicação regular.

Mantenha contato regularmente para estar sempre na mente do seus cliente, ser sempre lembrado na hora da decisão de compra. A comunicação regular pode vir de várias formas, seja para amparar os meios de relacionamento mencionados no item anterior, seja para informá-los de um novo produto que poderia ser de interesse, sobre notícias da empresa, dicas para melhor uso de seus produtos ou serviços, ou até mesmo para desejar-lhes feliz aniversário.

Explore todas as ferramentas disponíveis de comunicação, como e-mail marketing, notificação push, SMS e, eventualmente, até o contato telefônico. Mesmo que não seja de uma forma direta, personalizada, as mídias sociais – como o Facebook e Instagram – podem suportar as comunicações com os clientes, auxiliando na construção de confiança, respondendo às suas consultas e envolvendo-os continuamente, criando assim mais um canal de relacionamento. O envolvimento pelas redes sociais deve ser feito da mesma forma com que fazemos com os amigos, trazendo um aspecto de familiaridade junto à marca, juntos aos produtos e serviços, estreitando ainda mais esta relação.

3. Atentar para o Pós Venda.

Para não ficar apenas no discurso da importância e da relevância que empresa/estabelecimento diz manifestar pelos seus clientes, pode estar no pós venda a oportunidade ideal de ratificar tudo isso, efetivamente na prática. Após o cliente adquirir um produto ou consumir um serviço, procure saber o que o cliente achou, como ele está se sentido, se realmente está satisfeito. De quebra, ainda é possível dirimir dúvidas que evitariam uma reclamação desnecessária, saber o que pode ser melhorado naquele produto/serviço para as próximas ofertas, ou ainda, prospectar o consumo de outros complementares para aquele cliente para ser ofertado numa próxima oportunidade.

Se a questão for referente ao suporte ou a alguma assistência que o próprio cliente requerer, lembre-se que este é um momento que fará toda a diferença neste relacionamento, onde a empresa/estabelecimento pode garantir, de verdade, a satisfação total do cliente através de um atendimento rápido, atencioso e preciso. 

Por outro lado, alguns levantamentos indicam que a maioria das ações judiciais abertas contra fornecedores de produtos ou serviços são referentes a falhas cometidas durante o período de pós-venda. Por isso, toda a atenção é extremamente necessária para tornar esta relação próxima, saudável e sustentável.

4. Engajar a equipe para prestar um ótimo atendimento.

Em um cenário em que as empresas disputam de maneira cada vez mais acirrada a preferência de um mesmo cliente, a qualidade no atendimento se tornou quase que um diferencial competitivo. 

Portanto, tudo começa com um bom treinamento e o engajamento de cada funcionário para prestar efetivamente um atendimento de qualidade que, inclusive, deve interferir diretamente na experiência de compra do cliente naquela empresa/estabelecimento, e que deve também determinar também o retorno, ou não, daquele cliente.

É importante que se conheça muito bem os serviços, os produtos e o mercado onde está atuando para poder transmitir aos clientes, de forma correta, segura e convincente, que estarão fazendo a melhor opção ao consumir naquele local, ou ainda entender a “dor” que o cliente sente e como o seu produto ou serviço resolve o problema.

5. Adotar um programa consistente de fidelização de clientes.

Implementar um programa de fidelidade, por si só, sem que as estratégias e iniciativas destacadas acima também sejam executadas, terá uma contribuição limitada na retenção de clientes. É fato, porém, que boa parte das soluções de fidelização disponíveis no mercado se encarregam de organizar e viabilizar justamente a realização dessas estratégias, agregando decisivamente na maneira de atrair novos clientes e recompensar os clientes existentes por seus negócios repetidos.

O PROGRAMA DE FIDELIDADE COMO VIABILIZADOR.

Há um grande benefício obtido por meio de um programa de fidelidade que, se não fosse por ele, dificilmente as empresas/estabelecimentos teriam: é a captura das informações e dados de seus clientes, além de todo o histórico de frequência de compras, perfil, melhores clientes, clientes inativos e muito mais, fundamentais para o relacionamento.

Os programas de fidelidade também possuem uma funcionalidade de concessão de pontos aos clientes, mediante o relacionamento e consumo, para serem utilizados no resgate de prêmios, reembolso ou descontos, ou ainda permitir o acesso exclusivo a descontos, brindes e lançamentos de produtos.

A comunicação com os clientes de forma personalizada também pode ser realizada por meios desses programas, que oferecem algumas boas opções automatizadas, assim como a gestão de toda a base dos cliente fiéis através de um painel de informações (dashboard) e de relatórios sobre frequência, consumo, ranking dos melhores clientes e dados como idade e gênero.

Além de nortear as ações estratégicas da empresa/estabelecimento, baseando-se nessas  informações capturadas, um programa de fidelidade  se mostra como uma excelente ferramenta para melhorar os resultados de vendas do estabelecimento, além de destacá-lo no mercado em que atua e aumentar sua credibilidade diante do consumidor.

Enfim, atentar e atender às necessidades dos cliente, tratá-los com respeito e empatia, personalizar suas relações e fazer com que eles se sintam valorizados os tornarão cada vez mais leais à marca da empresa/estabelecimento, contribuindo para elevar as taxas de retenção, o que se traduz em um fluxo de receita confiável e recorrente.

A nossa plataforma de fidelização e de relacionamento com clientes NewGuiaBR possui variadas ferramentas capazes de estruturar suas estratégias de retenção, e tudo de forma intuitiva, simples de usar, mas extremamente eficiente. Venha conferir. 

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

Este é um tema interessante e bem curioso para se abordar, afinal, o cliente continua sendo cliente seja de uma empresa de grande porte, ou de outra bem menor. O seu comportamento não deve mudar, afinal, o que ele quer é consumir um produto ou um serviço e ser bem atendido, ser reconhecido. E a conquista da sua fidelidade segue o mesmo caminho.

Então, o que pode mudar é exatamente o relacionamento e a experiência do cliente que uma empresa vier a proporcionar, e não necessariamente se é de porte grande ou não. 

Maior empatia e clientes muito mais próximos! 

Definitivamente, a implementação de Programas de Fidelidade não são apenas para grandes corporações – eles podem trazer resultados iguais ou até superiores para empresas menores. Talvez, justamente por isso, enquanto as grandes empresas investem altíssimo em ações para atingir os seus clientes de forma massificada, as consideradas pequenas podem realizar abordagens mais dirigidas e personalizadas, valendo-se até mesmo como uma vantagem competitiva frente aos grandes, e muitos clientes irão adorar isso.

Tudo é considerado para incentivar também a compra repetida: estudos apontam que um “cliente repetido” gasta 67% a mais em uma compra/serviço do que um novo cliente. Esses clientes se tornam leais e podem ser transformados em poderosos defensores da marca que compartilham sua opinião com outros possíveis clientes, principalmente em um determinado bairro ou comunidade. O resultado? Mais novos clientes. Quem não quer isso?

Aqui destacamos alguns aspectos onde as pequenas e médias empresas podem levar certas vantagens sobre as grandes: enquanto os programas de fidelidade de grandes empresas se mostram mais complexos, com uma série de regras e com premiações das mais variadas, gerando uma grande indecisão ou ansiedade para os seus clientes na hora do resgate, as empresas menores se valem de programas muito mais claros e simples de participar, com premiações mais imediatas e sempre revertidas ou consumidas na própria empresa, ampliando a chance do cliente ter novas experiências com produtos ou serviços que usualmente não consumiam.

Conhecer bem os cliente para surpreendê-los no dia-a-dia.

Outro fator positivo que um Programa de Fidelidade proporciona para as pequenas ou médias empresas é a oportunidade de capturar dados e informações dos seus clientes para aprimorar a comunicação, estreitar o relacionamento e a oferta de produtos e serviços. Dificilmente empresas desse porte teriam outro meio para obter essas informações se não fosse pela implementação de um programa de fidelidade.

Como a tecnologia continua facilitando todos os aspectos de uma empresa, os Programas de Fidelidade se tornaram mais baratos, muito acessíveis e bem mais fáceis de implementar do que nunca, fornecendo um serviço extremamente econômico de retenção e aquisição de clientes, além de colaborar com o aumento do ticket médio das compras já que os clientes se sentirão estimulados a consumir mais para maximizarem seus pontos de fidelidade e, consequentemente, o resgate de prêmios. 

Imagine a surpresa de um cliente ao observar que agora aquela empresa ou estabelecimento onde ele realiza as suas compras, ou o consumo de serviços, passou a encaminhar e-mails marketing personalizados. E ao saber que possui um aplicativo exclusivo que permite a consulta de seus pontos de fidelidade, que pode observar a lista de prêmios para resgate ou então que passou a receber notificações push (algo como um “torpedo”ou SMS) em seu smartphone, confirmando todas as transações realizadas no seu Programa de Fidelidade, ou mensagens de promoções e outras vantagens que só ele, por seu um cliente fiel, pode ter. Vamos concordar que é um estímulo e tanto para incrementar ainda mais a relação “cliente-empresa”.

É fato: uma carteira com clientes leais proporciona estabilidade e receita contínua. 

É importante que um Programa de Fidelidade se inicie ainda de forma bem simples, e depois vai-se expandindo à medida que o volume de negócio cresça, se tornando cada vez mais uma ferramenta eficiente e eficaz na comercialização dos produtos ou serviços e que jamais poderá ser desconsiderada pelos gestores das empresas/estabelecimentos. 

Explorar as funcionalidades que tais programas oferecem também é essencial: campanhas de premiação, comandos automáticos para envio de comunicações, seja para os lançamentos de produtos/serviços, promoções, descontos e vantagens exclusivas nas datas comemorativas e muito mais. 

Para viabilizar e facilitar a utilização de todos os recursos de um Programa de Fidelidade, vídeos auto explicativos e extremamente didáticos são disponibilizados aos gestores para que explorem tais recursos e os utilizem da maneira mais adequada ao seu negócio. Tudo isso para potencializar os resultados da empresa, gerados a partir da utilização do Programa.

É possível contar também com relatórios e dashboard (painel com gráficos que apresentam indicadores relevantes do negócio de uma empresa) em tempo real. Eles serão capazes de guiar as próximas ações de relacionamento, ou promoções voltadas aos clientes, de forma massificada ou dirigida através dos variados critérios e filtros disponíveis no programa.

As empresas de pequeno e médio porte passam a contar com toda a experiência e informações, obtidos no Programa de Fidelidade, para melhorar continuamente os seus serviços e as ofertas de produtos os quais, naturalmente, ajudarão a manter o relacionamento com os seus clientes no longo prazo e mitigar consideravelmente eventuais abordagens da concorrência.

A NewGuiaBR possui algumas opções de planos de fidelização já pré-formatados, ou pode-se criar outros sob medida, para atender todo o tipo e porte de empresas, inclusive as menores que buscam soluções simples e práticas para o seu dia a dia, e que não requer investimento em infraestrutura ou tecnologia para sua implementação imediata.

Confira!

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

As vantagens de conhecer (bem!) o seu cliente.

maio 14, 2019 | Uncategorized | Nenhum comentário

Conhecer o seu cliente é fundamental e o ponto de partida para qualquer negócio, certo? 

Bem, pelo menos esta é prática adotada pelas grandes e bem sucedidas corporações, com foco e total atenção em compreender o que os seus clientes desejam e a maneira mais eficaz para atendê-los através da uma oferta matadora dos seus produtos/serviços. 

A profundidade do conhecimento também é crucial – requer muito mais do que saber seus nomes ou idade. Conhecer a frequência das visitas, das compras, o ticket médio, quem está ou não frequentando o seu estabelecimento no período e os hábitos dessas compras trazem excelentes informações para embasar qualquer ação ou estratégia.

E com isso a empresa passa a entender o comportamento de compra do seu cliente: é preciso compreender profundamente que tipo de público é mais suscetível a consumir um produto ou serviço, a receber uma proposta ou oferta, qual o melhor momento para isso, em qual canal, qual a melhor forma de abordagem, enfim, a empresa passa a ter maior controle e consistência sobre suas iniciativas.

QUANTO MAIS VOCÊ CONHECE OS SEUS CLIENTES, MAIS INFORMAÇÕES DESEJARÁ TER. 

Ainda com toda esta bagagem de informações, existem certas questões que os empresários de sucesso precisam se perguntar diariamente:

– Qual é o motivo para comprar meu produto ou serviço?

– Quantas vezes eles precisarão ou desejarão comprar esse produto ou utilizar esse serviço? (se a empresa puder ser proativa com seus esforços de divulgação na época em que souber que eles comprarão, muito provavelmente o cliente não procurará em outro lugar).

– Onde eles estão mais propensos a comprar? (se a empresa tem uma loja física e ouve de seus clientes que preferem encomendar on-line, então faz sentido ampliar seu modelo de negócios para incluir um componente de comércio eletrônico ou pedidos on-line.

As empresas que sabem o que seus clientes querem e o que esperam também podem trabalhar na personalização da experiência do cliente para criar lealdade e repetir negócios. 

Empresários menores e mais rápidos de responder, assim como proprietários de pequenas empresas, já têm a vantagem de alcançar essa vantagem competitiva. A simples aproximação e a ampliação da interação do cliente proporcionará uma oportunidade maior de criar uma experiência positiva e construir um relacionamento forte. 

Ouça o feedback de seus clientes e forneça conselhos sensatos, mesmo que às vezes você precise direcionar seu cliente para outra fonte.

A INFORMAÇÃO COMO VANTAGEM COMPETITIVA.

Como proprietário de uma empresa, é crucial aproveitar todas as vantagens para superar o concorrente, e entender e desenvolver o conhecimento e o relacionamento com o cliente o colocará à frente do jogo.

Em outras palavras, ao obter as informações dos seus clientes, você estará muito mais seguro e confiante para a realização das suas ações. Você passará a ter total domínio e condições para explorá-las no aprimoramento das suas abordagens e ofertas. É, sem dúvida, uma vantagem competitiva fantástica.

Entretanto, obter os dados dos clientes pode ser uma tarefa mais delicada e trabalhosa. Há, porém, algumas ferramentas de marketing que podem ajudar as empresas e facilitar esta atividade como, por exemplo, um programa de fidelidade onde, em troca de benefícios e vantagens oferecidas aos clientes, permitem aos empresários capturar automaticamente as informações que deseja e sem maiores dificuldades.

A Plataforma de Fidelização e de Relacionamento com Clientes NewGuiaBR permite, dentre uma variada gama de funcionalidades, a captura e o armazenamento das informações dos clientes, disponibilizando inclusive relatórios para orientar as estratégias de marketing, além de fornecer diversos indicadores que proporcionarão às empresas adotar iniciativas para rever, ou então para intensificar, as suas estratégias voltadas para a elevação do grau de satisfação dos seus clientes. 

Tudo isso faz com que as suas iniciativas junto aos seus clientes sejam muito mais assertivas, aumentando consideravelmente as chances de sucesso. 

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

A força do Pós-Venda.

abril 25, 2019 | Uncategorized | Nenhum comentário

Muitos não entendem a diferença entre uma venda única e obter o máximo retorno possível de um relacionamento de longo prazo com o cliente. É comum observarmos as empresas simplesmente captando a receita inicial e seguindo em frente, em vez de adotar um plano para fazer com que aquele cliente se torne um grande fã de seus produtos/serviços.

Essa é uma maneira líquida e certa de deixar, como costumam de dizer, o “dinheiro na mesa” e, como a receita inicial de vendas tem um custo muito maior do que a receita recorrente de vendas, lhe garante uma margem de lucro menor do que seus concorrentes que entendem como transformar novos clientes em relacionamentos estabelecidos, ou clientes fiéis.

Encontrar novos clientes é importante para qualquer tipo de negócio, porém jamais a lista de clientes atuais deve ser esquecida. Imediatamente após uma primeira venda é o momento certo para tentar emplacar uma segunda. Como temos falado aqui, é muito mais caro vender para um novo cliente em comparação com um cliente que retorna.

A relação “empresa X cliente” é, portanto, essencial para garantir um serviço de pós-venda favorável e, para fazer isso, adiante apresentaremos 5 passos para um monitoramento eficaz, juntamente com os benefícios envolvidos.

Os benefícios de promover bons serviços pós-venda.

Considerando o fato de que a concorrência, em certas áreas, está extremamente agressiva, e que os consumidores estão fazendo mais pesquisas antes de comprar, é de se esperar que as empresas atendam às suas necessidades e respondam aos seus problemas de maneira eficaz antes, durante e também após a compra.

O consumidor não apenas comprará seu produto; ele esperará que o serviço que ele recebe esteja de acordo com suas expectativas. A experiência do cliente com os serviços de pós-venda são determinantes na decisão da sua próxima compra.

Para uma empresa se destacar, os serviços pós-venda devem ter um grande impacto para melhorar suas vendas. Consultar o cliente após uma compra ou realizar uma pesquisa de satisfação é sempre uma boa maneira de coletar informações sobre seus serviços, abrindo caminho para melhorias e inovações.

É uma série de benefícios a partir do momento que uma empresa incorpora a importância do pós-venda e implanta ações consistentes para isso, como um incremento nas vendas, a elevação da quantidade dos seus clientes fiéis, uma melhoria no desempenho da empresa, a redução de reclamações e de clientes insatisfeitos, além de poder ser um fator para se diferenciar da concorrência.

Aqui, algumas dicas fundamentais para implementar um plano de pós-venda:

1. Agradeça os clientes imediatamente após sua compra.

Se o cliente acabou de fazer uma compra, ele merece um agradecimento, seja enviando um e-mail automático após a compra ou uma nota de agradecimento adicionada à fatura. Isso torna a experiência do cliente mais atraente e mostra que ele escolheu bem ao fazer negócios com essa empresa. Além disso, deixar um canal de comunicação aberto para o cliente acionar a empresa, caso tenha perguntas ou sugestões sobre o produto/serviço, é a mostra de que a empresa está fazendo tudo o que pode para a manutenção dessa relação.

2. Contate o cliente após 1-2 semanas.

Uma ou duas semanas após a compra, é interessante entrar em contato com o cliente para perguntar se ele está satisfeito, recebeu um bom serviço ou se tem alguma dúvida. Esse contato serve apenas como uma marca de atenção, não para vender mais naquele contato, pois objetivo é conhecer sua apreciação do produto/serviço adquirido.

3. Mantenha a comunicação.

A empresa pode manter continuamente a comunicação com seu cliente enviando dados e informações sobre assuntos que lhe interessam, ou oferecendo informações por meio de artigos, vídeos ou guias. A manutenção dessa comunicação mostrará o seu profissionalismo e experiência. Se a empresa fornecer aos seus clientes todas as informações de que precisam, a afinidade com a empresa será suficiente para torná-los menos propensos a ir para a concorrência.

4. Sugira uma segunda venda.

Agora que o cliente confia na empresa, é hora de oferecer outra venda, oferecendo-lhes um novo produto, serviço ou algo relacionado à sua compra anterior.

5. Peça recomendações.

Se o cliente gosta e se identifica com a empresa, não há motivo para não recomendá-la. Clientes satisfeitos estarão ansiosos para ajudar a empresa a oferecer seus serviços/produtos para aqueles que os cercam. Sua opinião transmitida a outro “prospect” terá mais influência do que um anúncio.

A implantação de um plano de fidelização de clientes virá a aprimorar e coroar todas as iniciativas voltadas para o pós-vendas, agregando e facilitando o seu dia-a-dia na execução dessas tarefas.

Nos contate para saber como a Plataforma de Fidelização e de Relacionamento com Clientes da NewGuiaBR poderá contribuir.

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

A drástica mudança no cenário do varejo na última década provocou um avanço enorme da tecnologia e forçou toda a indústria e o comércio a se readequarem às novas tendências e a buscarem inovações para atender às expectativas inconstantes dos clientes. 

É fato que aquelas empresas que não conseguiram se adaptar à esta nova realidade passaram a enfrentar sérias dificuldades, ou até mesmo tiveram que encerrar as atividades, mas notamos também que outras empresas passaram a investir em novas estratégias, com uma nova mentalidade, para conseguir acompanhar a transformação da experiência dos clientes. E é esta “experiência do cliente” uma das maiores tendências do marketing pela força que possui. 

Não podemos esquecer da importância do Big Data, do marketing de conteúdo e das mídias sociais para o futuro do marketing, mas todas elas convergem para uma mesma direção: a melhoria da experiência do cliente. 

Com certeza esta missão ainda vem sendo desafiadora e extremamente delicada pois todos tiveram que passar a aprender e aprimorar novas técnicas de venda e de relacionamento, sempre direcionado a criar um ambiente favorável para proporcionar a melhor experiência do cliente. E não paramos de aprender!

Diariamente os clientes são expostos a inúmeras experiências de compra e/ou de relacionamento com alguma empresa, algumas boas e outras nem tanto, mas no final o que determina como se sentirão em relação a um produto ou a uma marca é a soma de todas essas experiências.

Podemos afirmar sem dúvida alguma que a experiência do cliente está diretamente relacionada com a sua satisfação em todo o processo da compra, e em um mercado cada vez mais competitivo, esta satisfação é uma ótima estratégia de diferenciação, não só garantindo que o cliente não vá para a concorrência como fazendo com que eles ajudem a trazer novos clientes.

Entender todo o caminho que leva o seu cliente até a empresa essencial para proporcionar uma excelente experiência. A jornada do cliente é basicamente isso: um mapeamento de todo o contato que o cliente terá, tem e teve com uma empresa.

O desafio é gerar as melhores experiências desde o primeiro contato, e para isso as empresas devem garantir que suas equipes estejam preparadíssimas para oferecer bons momentos aos clientes, entender o que ele espera e, assim, proporcionar uma experiência super positiva.

As ferramentas de fidelização de clientes contribuem diretamente ao oferecer todo o suporte para estreitar este relacionamento, capturando mais informações desses clientes e ajudando a interpretar certos hábitos de consumo, além de poder reconhecer as novas futuras compras com prêmios, bônus, descontos e demais vantagens.

Explorar todas as alternativas possíveis e estratégicas para melhorar a experiência do cliente é o caminho para impactar direta e positivamente na imagem da marca, nos índices de fidelidade e na conversão de vendas.

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

Retenção de clientes: o nome do jogo!

fevereiro 28, 2019 | Uncategorized | Nenhum comentário

Você provavelmente já deve ter ouvido a expressão “é mais caro conquistar um cliente do que manter um cliente fiel”, mas o que de fato é feito para isso?

O empenho para a conquista de clientes deve ser constante – sem dúvida! – buscando sempre novas formas e alternativas para abordá-los, surpreendê-los, encantá-los e, assim, aumentar a sua base de clientes.

Entretanto, a atenção e o cuidado na manutenção daqueles clientes que já tiveram uma experiência com os seus produtos ou serviços são fundamentais para a sustentabilidade do seu negócio.

Esta preocupação com a retenção se reforça quando você considera os custos financeiros investidos nessas conquistas: você não vai querer jogar fora e pôr tudo a perder, certo?

Chega a ser desolador observar uma empresa, geralmente as de porte pequeno ou médio, investir uma quantia elevada em propaganda e publicidade, conseguir atingir o seu público e até chegar a fazer algum tipo de negócio, mas acaba parando por aí e toda a experiência de compra do cliente, que deveria ser muito bem explorada, simplesmente é desprezada.

Uma análise bem feita desta experiência de compra dos clientes permite conhecê-los melhor e se aproximar cada vez mais deles, o que torna as suas ações de venda mais eficazes e certeiras, possibilitando inclusive antecipar às suas necessidades e surpreendê-los, com comunicações de campanhas exclusivas, lançamento de produtos e lembrança do dia do seu aniversário, por exemplo.

Este é um trabalho de aproximação e de retenção dos seus clientes que, além de trazer um certo equilíbrio na receita do seu negócio, traz o benefício da divulgação espontânea da sua marca, o “boca-a-boca”: ninguém discute que esta é a melhor propaganda que um produto ou serviço pode ter.

Adotar uma ferramenta adequada que apoie e complete as suas ações de retenção de clientes é um reforço importante para suas estratégias. Acesse o nosso site ou nos contate e veja como podemos ajudar.

Compartilhe:www.newguiabr.com.br

No atual cenário de negócios com foco no cliente e dependente de dados ou informações, contar com um programa de fidelidade passa a ser imprescindível, inclusive como um diferencial competitivo. 

Os principais objetivos de qualquer programa de fidelidade – retenção de clientes, reconhecimento do relacionamento com concessão de pontos e prêmios, aproximação através de uma comunicação constante e personalizada, coleta de dados, vendas incrementais e construção de afinidades com a marca, além da aquisição de novos clientes – dependem de uma infinidade de tecnologias integradas para serem realizadas. 

As empresas ou estabelecimentos comerciais, muitas vezes, não têm meios e/ou experiência para implementar os recursos tecnológicos necessários para alcançar os clientes de maneira ideal, de desenvolver os processos e controles de pontuação e resgate de prêmios, p.ex., então passam a recorrer a fornecedores para suas soluções de tecnologia relacionadas à fidelidade. E isso faz que a escolha certa desse parceiro de tecnologia de fidelidade seja uma decisão séria e extremamente importante. 

Isto também torna esse parceiro de tecnologia muito mais que um simples fornecedor, pois proporcionará condições ideais, e talvez a única, para que a empresa esteja efetivamente próxima dos seus clientes. 

Tendo a disposição soluções mais eficazes e eficientes para este relacionamento com os clientes, a chance dos profissionais de marketing atingirem os seus objetivos de negócios, sem se distanciarem dos seus clientes, é enorme.

Portanto, considere alguns pontos fundamentais:
a variedade de funcionalidades que este fornecedor oferece;
os meios disponíveis para acessar este sistema, tanto para a empresa quanto para os consumidores finais;
a sua usabilidade para utilizar este sistema;
os recursos disponíveis para uma gestão on-line da base de dados.

Estas questões se apresentam como um bom guia para identificar o parceiro de tecnologia de fidelidade ideal, e não apenas outro fornecedor, que de fato lhe proporcionará a valorização e a exposição da sua marca e dos seus produtos e serviços na sua base de clientes.

Uma empresa que adere a essas recomendações encontrará um parceiro de tecnologia não só para levar o seu programa de fidelidade para o próximo nível, como principalmente para entregar os resultados positivos que esperam.

Compartilhe:www.newguiabr.com.br